Aventuras e desventuras dos professores, formadores, contratados ou a recibos-verdes que leccionam na Escola Pública, Profissionais, Colégios, IEFP's, Casa Pia, TEIP's em cursos de UFCD's, EFA's, EFJ's, CNO's, AEC's PIEF's, ...

Aceitam-se contributos: eanossaescolinha@gmail.com



quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

AUDIÇÃO À MINISTRA DA EDUCAÇÃO - BALANÇO DO BLOCO DE ESQUERDA

Caro/a professor/a:

Realizou-se ontem a audição à Ministra da Educação, que veio à AR responder às questões colocadas por um requerimento do Bloco de Esquerda.

De facto, entendíamos ser fundamental que a Ministra explicasse um conjunto de diplomas que terão impactos desastrosos no sistema educativo público:

1. Decreto-lei da reorganização curricular do básico e secundário – nomeadamente: o fim do par pedagógico em EVT, fim da área de projecto e redução do estudo acompanhado.

2. Despacho de organização do ano lectivo.

3. Actual modelo de avaliação de desempenho.

O que resultou dessa audição foi a manifesta incapacidade dos responsáveis do ME em dar resposta às questões que foram colocadas – as alterações propostas pelo ME têm apenas propósitos de contracção orçamental, sem ter em conta os gravíssimos problemas que criam às escolas públicas.

Ou seja, mesmo depois de colocadas as questões, o Ministério da Educação continua a não apresentar qualquer justificação credível destas medidas, nem responde sobre qual o impacto no sistema educativo público, na qualidade da educação e no emprego docente no próximo ano lectivo.

Nesse sentido, queríamos assinalar os compromissos que assumimos:

1. O Bloco de Esquerda vai apresentar uma apreciação parlamentar sobre o decreto-lei relativo à reorganização curricular, no sentido de cessar a sua vigência.

2. Vamos ainda apresentar uma iniciativa que permita despoletar um processo de reforma curricular que seja credível, que tenha por base uma avaliação da estrutura curricular no últimos anos, e que essa reforma tenha a participação e o contributo dos diversos participantes do campo da educação (professores, especialistas, associações de pais, associações científicas).

3. Vamos agendar para discussão na AR a nossa proposta de modelo de avaliação de desempenho docente, propondo a anulação do actual modelo que está a ser aplicado pelo ME.

Qualquer contributo, alerta ou sugestão que lhe pareça importante – não hesite em nos contactar.

Com os melhores cumprimentos,

Ana Drago
Deputada
Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda








1 comentário:

Pica-Mula disse...

Há que dizer que esta deputada (eu que não simpatizo normalmente com o BE) merece o meu aplauso: pertinente, acutilante e com um excelente argumentário... (já merece a reforma como deputada).

Vamos, agora, ver o que fazem os deputados do PSD?