Aventuras e desventuras dos professores, formadores, contratados ou a recibos-verdes que leccionam na Escola Pública, Profissionais, Colégios, IEFP's, Casa Pia, TEIP's em cursos de UFCD's, EFA's, EFJ's, CNO's, AEC's PIEF's, ...

Aceitam-se contributos: eanossaescolinha@gmail.com



terça-feira, 8 de novembro de 2011

I LOVE THESE TEACHERS

Esta semana em conversa com um colega, este confidenciou-me algo que me deixou perturbado.
Numa escolinha da margem sul, a diretora da escola andou de conselho de turma em conselho de turma a informar todos os presentes do limite máximo de retenções que tinha obrigatoriamente de ser aplicado.

Naquela escola, dizia a diretora: ”a escola vai manter as percentagens e os professores façam como entendam mas nem um aluno a mais pode chumbar”.

E não é que a maioria dos professores baixa a cabeça e reformulam as suas pautas.

São depois estes professores que não conseguem ter mãos nas suas turmas porque não têm uma espinha dorsal bem vertical.

São estes professores que se submetem a todo o tipo de imposições e humilhações, porque já não conseguem fazer nada dos miúdos.

São estes os professores que dizem que não vão fazer greve, não vão a manifestações porque acham que não vale a pena, porque precisam do dinheiro, porque o seu grupo de recrutamento até não está nada mal.
  
E MAIS NÃO DIGO.


1 comentário:

David Fulmen disse...

são esses e outros suissinhos da mesma laia que lixam tudo, mas são os que se safam... até são aumentados, renovados e coisa e tal...