Aventuras e desventuras dos professores, formadores, contratados ou a recibos-verdes que leccionam na Escola Pública, Profissionais, Colégios, IEFP's, Casa Pia, TEIP's em cursos de UFCD's, EFA's, EFJ's, CNO's, AEC's PIEF's, ...

Aceitam-se contributos: eanossaescolinha@gmail.com



terça-feira, 8 de março de 2011

A Frase da semana vai para…

"A manifestação de dia 12 é um monumento à demagogia e à irresponsabilidade."
Autor: Miguel Sousa Tavares, SIC

e não parou de comentar…
“… as coisas não se resolvem na rua…”
e continuou…
“se a manifestação tiver um enorme sucesso, então quer dizer que a demagogia está em 1º plano, está activa. ”
E um pouco mais adiante…
“eu nunca dei para o peditório de que o povo português é extraordinário mas que, por azar, é governado por um grupo de assaltantes que é a classe politica. Isso não existe! Isso é ficção, isso é mentira, isso é hipocrisia, isso é demagogia. Estes movimentos que andam para aí, tantos intelectuais estão fascinados com eles, para mim são demagogia perigosa. Eu já vi estas coisas, os livros que eu li, não os que leu o Jel, ensinam que isto acaba sempre em ditadura, acaba sempre tudo atrás de um salvador. Foi assim que veio o Salazar, foi assim que veio o Estado Novo, e eu isso não quero.”

Não deixa de ser estranho, que este povo de atitudes provincianas e saloias (afirmação do próprio MST, a respeito da forma como alguns portugueses se indignaram com um vídeo realizado por uma conhecida actriz brasileira que ridicularizou Portugal) que de mais pacífico não existe no mundo civilizado, sempre que pretende demonstrar a sua indignação de forma apartidária (por poucas vezes que o façamos) aparecem sempre pseudo-intelectuais a nos criticarem. Ainda todos nos lembramos das últimas manifestações realizadas pelos professores.
- Reduzir o número de deputados na assembleia da república é demagogia, mas acabar com o abono para milhares de portugueses, é do interesse nacional.
- Criticar o aumento de vencimento de alguns directores da TAP é demagogia, mas cortar a todos os que ganham mais de 1500€, é do interesse nacional.
- Não concordar com o facto de o estado ter pago 290 mil euros a um grupo que nada fez, é demagogia, mas obrigar os funcionários públicos a deslocarem-se nas suas próprias viaturas, sem seguro e sem lhes pagar as deslocações, é do interesse público.
- Termos um parlamento completamente vazio à sexta, porque “a própria sexta-feira já é uma desculpa para os deputados não estarem no parlamento" (afirmação de Almeida Santos) representa o normal funcionamento das instituições, mas criticar as instituições por não darem reformas antecipadas a professores com doenças terminais é demagogia.

- Pagar aos deputados para irem passar os fins-de-semana a Paris é um direito, mas mandar professores para leccionar a centenas de kms de casa é um dever.

Será demagogia ou DIREITO À INDIGNAÇÃO?

4 comentários:

Hortelã-pimenta disse...

E pimba, professor Macabumzio! Concordo com tudo o que escreveu!Texto recheado de muita verdadezinha que começa a afligir muitos mamões. Porque o nosso país, ainda que pequenino, está cheio de mamões, que se alimentam à descarada do povo. É grande o medo do Miguelito, que de quando em vez, escreve umas "graçolas" sobre os professores, que depois não compram os livros que escreve e até os colocam na net, para quem estiver interessado. Mas, o povo não quer ler os seus livros... lê antes os livros dos Homens da Luta... A luta não se faz na rua diz ele ... faz-se onde? Nas galerias da Assembleia da República? Ai, Ai, que o MST está tão preocupado e baralhado que até já sonha com Salazar.
Ainda bem que são os Homens da Luta que vão representar Portugal. Pelo menos na Europa ficam a saber que há malta, que está bem acordadinha em Portugal. Olha, Olha, o MST preocupado com quem vai representar o nosso país no festival,em vez de se preocupar com o seu discurso pseudo-real.
Dia 12 de Março: TODOS PARA A RUA! VAMOS LUTAR CONTRA ESTA POUCA VERGONHA DE GOVERNO. TODOS TEMOS DIREITO À INDIGNAÇÃO!!!!!!!!!! A LUTA É ALEGRIA!

OlhóTaxo disse...

A prova de que este senhor vive numa realidade paralela é ter afirmado que, se ele próprio fosse a Alemanha deixaria de emprestar dinheiro a Portugal quando visse que tínhamos enviado para o Festival da Eurovisão os Homens da Luta. Como se Alemanha precisasse do Festival da Canção para saber como vai a saúde económica do país. AHAHAHAHAHAHAH!
Eu acho é que estes instaladozinhos estão a ficar muito nervosos com o rumo que as coisas estão a tomar, ou é só impressão minha?

OlhóTaxo disse...

Miguel a brincar às leopoldinas

http://www.aventar.eu/2011/03/08/miguel-a-brincar-as-leopoldinas/

Anónimo disse...

Acabado de chegar
O que é escandaloso é o dinheiro que este personagem bem falante aufere para dizer tais baboseiras.